Ouvido Absoluto x Ouvido Relativo | Instituto Cânone

E ai, pessoal! Como estão as coisas por aí? Hoje vamos falar a diferença entre Ouvido Absoluto x Ouvido Relativo.

Muitas pessoas tem dúvidas sobre esse assunto, qual é melhor, quem tem qual tipo de ouvido e esse post é justamente para tirar essas dúvidas para que você possa potencializar ainda mais o seu dom.

Basicamente ouvido Absoluto é a capacidade de perceber e dar nome a cada uma das notas que chega ao seu ouvido. E claro, que não se trata apenas de música, até os sons vindos de buzina, chiados da natureza, vozes de animais, barulhos de máquinas são válidos.

O maior responsável por esse  esse dom não é aparelho auditivo, mas a cabeça. Quem tem ouvido absoluto possui mais capacidade de receber e interpretar estímulos do lado esquerdo do cérebro, onde os sons são processados.

Segundo pesquisas, um em cada 10 mil pessoas tem essa habilidade, mas os especialistas não sabem explicar ao certo por que ela ocorre. Alguns acham que é uma característica herdada geneticamente. Outros, que é um talento desenvolvido com muita dedicação e treino. Há os que acreditam, ainda, que todos nós nascemos com essa habilidade, mas, se não a utilizamos, a perdemos.

Normalmente, músicos sabem mais sobre o assunto, mas leigos também podem ter ouvido absoluto. Nesse caso, as respostas são sensoriais: tendo facilidade em armazenar e codificar tons além de saber instintivamente encontrar as notas em um instrumento, mesmo sem saber o nome delas.

Enquanto as pessoas que possuem ouvido relativo, poderá ouvir uma nota musical e saber qual é ela apenas depois de ter uma outra nota como base.

Muitos músicos possuem o ouvido relativo em vários níveis, e se você quer se desenvolver e chegar a um bom nível você precisa começar a trabalhar sua percepção tirando músicas de ouvido, escutando notas e tentando entender quais são elas, estudando escalas e chamando elas pelo nome e etc.

Leia mais posts aqui! 

Espero que você tenha gostado desse post. Compartilhe com os seus amigos!

Abraços, até a próxima! 

 

 

Gostou do artigo? Compartilhe:
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Email
Twitter
Pocket
Imprimir

Siga a Cânone no Facebook